Busca avançada
Ano de início
Entree

Goiania: tradicoes arquitetonicas e urbanas.

Processo: 96/12700-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 1997
Vigência (Término): 30 de setembro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Fundamentos do Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Ivone Salgado
Beneficiário:Celina Fernandes Almeida Manso
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Historiografia   Urbanistas   Modernidade

Resumo

O presente projeto de pesquisa pretende investigar e contrapor as tradições e concepções urbanas de, Atílio Correia Lima e Armando Augusto de Godoy, no caso específico de Goiânia. Em 1933, Goiânia nasceu modesta e vem crescendo quase perdida na imensidão dos horizontes sem fins do planalto central. O grande desafio é desvendar a identidade essencial ou substancial de sua formação urbana, para que possamos entender a suposta transgressão dos modelos urbanos adotados, que na prática originaram uma nova leitura do desenho urbano e. a redução dos conceitos urbanos em uma proposta urbana adequada è racionalizada dentro do impiedoso império capitalista, que deixa Goiânia indefesa para manter sua integridade urbana. Goiânia conseguiu chamar a atenção para a magna questão das potencialidades econômica-sociais de novas zonas mediterrâneas, podendo ser considerada como ponto de referência para avaliação dos valores e da energia moral do sertanejo, como resultado de um esforço local em prol da civilização do oeste. A cidade encerra em si uma série de circunstâncias excepcionais aferidoras do sentido ideológico da marcha para o oeste, tão preconizada pelo Presidente Getúlio Vargas, podendo ser uma das maiores conquistas deste grande movimento. Ao estudar a cidade de Goiânia à luz da modernidade constatamos que a historiografia do urbanismo no Brasil tem dado ainda pequena atenção às criações das cidades brasileiras e aos profissionais que a elas dedicam-se. Mais que o traçado em asterisco ou a patte d'oie, e mais que a inspiração na cidade jardim, Goiânia acontece a partir da dialética entre as idéias dos urbanistas brasileiros Atílio Corrêia Lima - ao conceber, é Armando Augusto de Godoy - ao intervir na proposta original, e afirma-se como cidade-parque precursora de uma ambiência urbana efetivamente nova e brasileira, embora ainda se esteja longe de receber o coroamento ofertado ao empreendimento de Brasília. (AU)