Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da reação alérgica pulmonar no diabetes mellitus tipo 1 e tipo 2

Processo: 00/14179-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2001
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Paulina Sannomiya
Beneficiário:Simone Campos Cavalher Machado
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 2   Asma   Diabetes mellitus tipo 1   Receptor de insulina   Mastócitos

Resumo

Em estudo recente empregando-se modelo de hipersensibilidade mediada por IgE em ratos diabéticos, verificou-se que segmentos de brônquio externo e interno, isolados de animais diabéticos sensibilizados à ovalbumina, apresentam redução da resposta contrátil (desafio in vitro com ovalbumina) por comparação com os valores obtidos no grupo controle. Em paralelo, verificou-se uma menor freqüência de mastócitos desgranulados nestas preparações. Tanto a resposta contrátil ao antígeno como a desgranulação dos mastócitos, em segmentos bronquiolares oriundos de animais diabéticos são, completamente, revertidas após o tratamento dos animais diabéticos com dose única de insulina ou após a adição in vitro de insulina. Tais fatos nos permitem sugerir que a insulina deva exercer ação direta sobre os mastócitos, regulando o processo de desgranulação e, conseqüentemente, a reatividade das vias aéreas (Cavalher-Machado, 2000). O presente trabalho tem por objetivo: a) determinar a freqüência de asmáticos na população de pacientes diabéticos atendidos no Hospital das Clínicas da FMUSP; b) dar prosseguimento ao estudo dos mecanismos celulares e moleculares que sustentam a correlação negativa entre asma e diabetes mellitus empregando-se o modelo de diabetes induzido por aloxana (tipo 1); c) proceder ao estudo sistemático da inflamação alérgica pulmonar empregando-se modelo de diabetes mellitus induzido por estreptozotocina em ratos neonatos (tipo 2). (AU)