Busca avançada
Ano de início
Entree

Psicologia junguiana e ideologia nazista.

Processo: 00/02479-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2000
Vigência (Término): 31 de março de 2002
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Teoria Política
Pesquisador responsável:Amnéris Ângela Maroni
Beneficiário:Ulianov Reisdorfer
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Romantismo   Nazismo   Individualismo

Resumo

O envolvimento de Jung com o Nazismo na década de 30 é um tema que não encontra respostas definitivas. Numa tentativa de interpretação deste possível envolvimento, no que diz respeito aos aspectos teóricos da psicologia junguiana, procuraremos demonstrar não ser possível conceber a psicologia analítica como um desdobramento teórico da ideologia nazista. Para tal fim, analisaremos o que acreditamos ser uma dupla filiação filosófica dos aspectos da psicologia junguiana que se referem à relação entre indivíduo e sociedade: filia-se por um lado aos filósofos românticos alemães, e por outro lado aNietzsche. Cremos que uma análise minuciosa desta relação nos fornecerá elementos, suficientes para desvincularmos teoricamente Jung e a ideologia nazista. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
REISDORFER, Ulianov. Um momento perigoso: Jung e o nazismo. 2003. 186 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Campinas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.