Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da homeostasia e sinalização por cálcio em eritrócitos de lagartos e de seus parasitas do gênero (Plasmodium)

Processo: 01/03191-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2001
Vigência (Término): 31 de maio de 2003
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Célia Regina da Silva Garcia
Beneficiário:Robson Sartorello
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/00410-2 - Biologia celular e molecular do Plasmodium: aspectos comparativos do estudo da transdução de sinal na relação parasita-hospedeiro, AP.TEM
Assunto(s):Plasmodium   Sinalização   Cálcio   Malária   Lagartos

Resumo

A malária é uma doença responsável por cerca de 2-3 milhões de mortes por ano. Seu agente etiológico é o protozoário do gênero Plasmodium do qual já foram identificadas 171 espécies, todas parasitas. Thompson e Winder em 1947 demonstraram que a malária de lagarto provia uma oportunidade única para estudar o efeito da temperatura nos estágios de vida do Plasmodium em seu hospedeiro vertebrado. Um pequeno número de pesquisadores explorou até hoje esse tema. Acredita-se que a malária de lagartos seja a mais antiga na escala evolutiva. O cálcio é o íon mais abundante nos vertebrados, apresentando de 20 a 30 g por peso corpóreo em humanos. As concentrações de cálcio intracelular exercem um papel fundamental em muitos processos biológicos em células eucarióticas, como organização do citoesqueleto, divisão e diferenciação celular. Purinas extracelulares são importantes moléculas sinalizadoras, que mediam diversos efeitos biológicos via receptores da superfície celular. O IP3 oferece a mais comum, senão a única via onde eventos ocorridos na membrana plasmática se conectam a liberação de Ca2+ de estoques intracelulares. Ritmos diários são uma característica fundamental de todos os organismos viventes. O objetivo deste trabalho seria dar continuidade nos estudos da homeostasia e sinalização por Ca2+ em eritrócitos de lagartos infectados e não infectados por espécies de Plasmodium na família Teiidae e possivelmente outras dentro da subordem Scleroglossa. (AU)