Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação do cálcio citosólico na proliferação e diferenciação das células-tronco hematopoiéticas e mesenquimais

Processo: 03/01095-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2003
Vigência (Término): 30 de abril de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Celular
Pesquisador responsável:Alice Teixeira Ferreira
Beneficiário:Edgar Julian Paredes-Gamero
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Medula óssea   Células-tronco   Células-tronco mesenquimais   Proliferação celular   Diferenciação celular   Transdução de sinais   Cálcio

Resumo

Com o descobrimento das células-tronco (CT) em organismos adultos, que são células que têm a capacidade de autorenovar-se e diferenciar-se em vários tipos celulares como células musculares, ósseas, neuronais e endotéliais, surgiu uma nova alternativa terapêutica para doenças degenerativas. Na medula óssea convivem a célula-tronco hematopoiética (CTH) e a célula-tronco mesenquimal (CTM). O Ca2+ é um segundo mensageiro que participa de vários processos como contração muscular, liberação de neurotransmissores, e na proliferação celular. Diversas citocinas e agonistas, promovem a proliferação e a diferenciação celular mediadas pelo Ca2+, por ativação de diversas proteínas como a PKC e CaM. O aumento de Ca2+ também ativa as cascatas das MAPKs, proteínas conhecidas pelo seu papel na proliferação e diferenciação celular. Embora sejam conhecidas algumas moléculas que regulam a proliferação e diferenciação das CT são pouco conhecidos os mecanismos intracelulares. É provável que muitas destas vias intracelulares sejam dependentes do Ca2+ o que faz destes estudos um campo promissor de análise, necessário para um maior entendimento da proliferação e diferenciação. Neste trabalho, propomos determinar as vias de sinalização do Ca2+ nos processos de proliferação e divisão celular da CTH e da CTM mediadas agonistas como citocinas e ATP utilizando medidas fluorimétricas de Ca2+, e pela caracterização de moléculas envolvidas nestes processos. (AU)