Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de drogas por estudantes de primeiro e segundo graus: na Cidade de Campinas: prevalência e fatores sócio-demográficos, culturais e psicopatológicos associados

Processo: 00/02082-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2000
Vigência (Término): 31 de maio de 2001
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Paulo Dalgalarrondo
Beneficiário:Meire Aparecida Soldera
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Transtornos relacionados ao uso de substâncias   Epidemiologia   Estudantes   Fatores de risco

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo identificar a prevalência de uso de drogas lícitas e ilícitas, por estudantes de 1º e 2º graus na cidade de Campinas, SP, bem como, examinar a relação de facilitação ou inibição que se pode estabelecer entre a intensidade de uso de drogas e alguns fatores sócio-demográficos, culturais e psicopatológicos associados a este uso. A amostra foi constituída por 2375 estudantes de escolas públicas centrais, escolas públicas periféricas e escolas particulares. Foi utilizado um questionário de auto-preenchimento baseado no questionário do Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID). A aplicação foi coletiva, em sala de aula, sem a presença do professor. Para a classificação do uso de drogas, utilizou-se o critério de classificação da OMS (1981): uso na vida (uso de droga pelo menos uma vez na vida), uso no mês (uso de droga nos 30 dias que antecederam a pesquisa), uso freqüente (uso de 6 ou mais vezes no mês) e uso pesado (uso de 20 ou mais vezes no mês). As drogas estudadas foram: tabaco, álcool, solventes, medicamentos, maconha, cocaína e ecstasy e as variáveis pesquisadas foram: escola: (central; particular; periférica); série; grau; sexo; nível sócio-econômico; período; religião; nome da religião; tempo religião; freqüência de ida à igreja por mês; crença religiosa; trabalho; lazer; tipo de lazer; esportes; apoio e compreensão de amigos e namorado(a); por quem foi criado nos últimos dois anos; educação religiosa na infância; situação dos país; com quem mora; apoio e compreensão familiar; GHQ 12: Questionário geral de Saúde e DE: defasagem escolar. Para comparação de médias foi aplicado o teste t de Student para grupos independentes, quando o número de grupos comparados foi maior que dois, utilizou-se a análise de variância e o teste de Kruskal-Wallis. Utilizou-se também o teste do Qui-quadrado e de Fisher como medida de associação e Análise de Regressão Logística Politômica - Modelo de Logitos generalizados para identificar os fatores que influenciam o uso de cada droga. No caso do uso de medicamentos, cocaína e ecstasy aplicou-se a Análise de Regressão Logística para resposta dicotômica - Modelo Logito. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MEIRE SOLDERA; PAULO DALGALARRONDO; HELENO RODRIGUES CORRÊA FILHO; CLEIDE A M SILVA. Uso de drogas psicotrópicas por estudantes: prevalência e fatores sociais associados. Revista de Saúde Pública, v. 38, n. 2, p. -, Abr. 2004.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOLDERA, Meire Aparecida. Uso de drogas por estudantes de 1º e 2º graus na cidade de Campinas: prevalência e fatores sócio-democráticos, culturais e psicopatológicos associados. 2001. 358 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas Campinas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.