Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da regulacao do metabolismo fotossintetico e desenvolvimento de plantas transgenicas de tabaco que superexpressam o gene rslhcb1, em condicoes de alta luminosidade.

Processo: 97/06154-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 1997
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Labate
Beneficiário:Luciana Santos Rodrigues
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Fotossíntese   Plantas geneticamente modificadas   Tabaco

Resumo

A luz é absorvida inicialmente pelo sistema antena (LHCII) associado ao fotos-sistema II (PSII) nos tilacóides dos cloroplastos. As proteínas CAB ("Chlorophyll alb binding protein") são os principais componentes desse sistema antena e estão associadas a clorofilas a e b, e carotenóides. O LHCIIb é a principal proteína CAB e está associada a aproximadamente 60% do total de clorofila do cloroplasto. A super-expressão do gene RSLhcb 1 de ervilha, responsável pela codificação de uma proteína de 28 kDa do LHCIIb, em tabaco promoveu o aumento do tamanho do LHCII por PSH. A expressão ectópica desse gene quimérico causou uma série de efeitos pleiotrópicos sobre o desenvolvimento, morfologia e anatomia foliar e aumento da capacidade fotossintética em condições limitantes de luz. Este projeto de pesquisa tem por objetivo a continuação dos estudos sobre a regulação do metabolismo fotossintético e desenvolvimento das plantas transgênicas de tabaco (CAB-1 e CAB-2) e os respectivos híbridos com a linhagem parental selvagem (WT x CAB-1 e WT x CAB-2), em condições de alta luminosidade. (AU)