Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos cromossômicos em espécies de lacertílios brasileiros das famílias Teiidae, Gekkonidae e anguidae (Sauria, Squamata) com aplicação de técnicas de coloração diferencial

Processo: 00/08468-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2000
Vigência (Término): 31 de agosto de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Yatiyo Yonenaga-Yassuda
Beneficiário:Rodrigo Marques Lima dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/11653-6 - Estudos evolutivos em vertebrados: I) análises citogenéticas, moleculares e morfológicas; II) levantamento cariotípico da fauna brasileira e III) banco de células e tecidos de mamíferos, AP.TEM
Assunto(s):Teiidae   Gekkonidae

Resumo

Das cerca de 3300 espécies da subordem Sáuria, apenas 607, ou 18% desse total, foram estudadas do ponto de vista citogenético. A grande maioria desses estudos apresenta apenas cariótipos corados convencionalmente, com descrição do número diplóide e da morfologia cromossômica, sendo que os estudos envolvendo diferentes padrões de bandamento cromossômico são restritos a algumas regiões e a alguns grupos, como iguanídeos (em especial a família Tropiduridae) e geconídeos. Dados de espécies Neotropicais, principalmente para animais brasileiros, são escassos, predominando estudos recentes na família Gyrnnophthalmidae (microteídeos). Deste modo, esse trabalho tem por objetivo caracterizar citogeneticamente espécies brasileiras pertencentes às famílias Teiidae, Gekkonidae e Anguidae, utilizando técnicas de coloração diferencial, como bandamento C, coloração com nitrato de prata, para identificação das RONs e se possível, utilizar técnicas de hibridação in situ fluorescente com sonda telomérica e/ou ribossômica. A partir da análise citogenética comparativa pretende-se estabelecer os padrões de evolução cariotípica dessas famílias, que podem trazer importantes contribuições à história evolutiva, à citotaxonomia e à filogenia dos grupos de lacertílios brasileiros. (AU)