Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da ação neuroprotetora da melatonina em ratos neonatos submetidos â secção do nervo ciático

Processo: 03/03717-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2003
Vigência (Término): 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Francesco Langone
Beneficiário:Fábio Rogério
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Melatonina   Nervo ciático

Resumo

A morte de motoneurônios pode ser induzida em roedores pela secção de nervos periféricos durante a primeira semana pós-natal. A interrupção do aporte de fatores neurotróficos, sintetizados pelas células alvo, seria a principal causa da morte neuronal. A ausência desses fatores favoreceria a ocorrência de reações intracelulares que aumentariam a produção de radicais livres, cuja ação deletéria poderia induzir a morte celular. Várias substâncias antioxidantes e inibidoras da síntese de radicais livres garantiram a sobrevivência de motoneurônios lesados. Recentemente, evidenciou-se importante ação antioxidante da melatonina em diversos sistemas biológicos. Devido à sua natureza altamente lipofílica, a melatonina tem fácil acesso ao sistema nervoso central, onde foi demostrada sua capacidade de inibir a ação de radicais livres e de reduzir a apoptose induzida por substâncias oxidantes em ratos adultos. Experimentos realizados em nosso laboratório mostram que a melatonina (1,0 mg/kg, s.c) exerce ação neuroprotetora sobre motoneurônios axotomizados em ratos neonatos (P2). Para melhor entender o(s) mecanismo(s) pelo(s) qual(is) a melatonina exerce tal ação, pretendemos investigar o efeito do tratamento com 1,0 mg/kg de melatonina sobre a expressão das moléculas Bcl-2 e Bax e sobre a morte celular por apoptose nos níveis medulares acometidos pela secção unilateral do nervo ciático. Finalmente, complementando resultados anteriores nossos, pretendemos aprofundar o estudo sobre o papel da isoforma neuronal da óxido nítrico sintase (nNOS) neste modelo experimental, visto que não observamos alteração da expressão desta enzima no quinto dia pós lesão. Para isso, analisaremos, em tempos mais curtos, a síntese de mRNA para nNOS, a localização desta isoforma e atividade da NOS na intumescência lombar após secção do nervo ciático de ratos (P2) e a possível modulação das mesmas pelo tratamento diário com melatonina. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROGÉRIO‚ F.; JÚNIOR‚ H.J.; VIEIRA‚ A.S.; MARIA‚ C.C.J.; SANTOS DE REZENDE‚ A.C.; PEREIRA‚ G.A.G.; LANGONE‚ F. Bax and Bcl-2 expression and TUNEL labeling in lumbar enlargement of neonatal rats after sciatic axotomy and melatonin treatment. Brain Research, v. 1112, n. 1, p. 80-90, 2006.
ROGÉRIO‚ F.; TEIXEIRA‚ S.A.; JÚNIOR‚ H.J.; MARIA‚ C.C.J.; VIEIRA‚ A.S.; DE REZENDE‚ A.C.S.; PEREIRA‚ G.A.G.; MUSCARÁ‚ M.N.; LANGONE‚ F. mRNA and protein expression and activities of nitric oxide synthases in the lumbar spinal cord of neonatal rats after sciatic nerve transection and melatonin administration. Neuroscience Letters, v. 407, n. 2, p. 182-187, 2006.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ROGÉRIO, Fábio. Ação da melatonina sobre a morte neuronal induzida pela secção do nervo ciatico em ratos neonatos. 2006. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.