Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismo de ação de enterotoxinas estafilocócicas e do lipopolissacáride na agregação e na adesão de plaquetas humanas

Processo: 03/05825-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2003
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Edson Antunes
Beneficiário:Rafael Prada Morganti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sepse   Lipopolissacarídeos   Enterotoxinas   Agregação plaquetária   Aderência bacteriana   Plaquetas sanguíneas

Resumo

A sepse severa é responsável por inúmeros casos admitidos em hospitais, sendo que muitos deles evoluem a óbito. As bactérias gram-negativas desencadeiam a maior parte de seus efeitos através do lipopolissacáride (LPS), enquanto as gram-positivas podem levar a sepse através de exotoxinas como a enterotoxina A e B e também por componentes da parede celular como o ácido lipoteicóico, a ativação plaquetária parece contribuir significativamente para a evolução do quadro séptico. O evento que ocorre mais precocemente na fase inicial da endotoxemia é a diminuição significativa do número de leucócitos e plaquetas no sangue periférico. Em humanos, há uma correlação positiva entre o número e o estado de ativação de plaquetas com a severidade da sepse. Entretanto, os estudos realizados até o momento com o LPS na agregação plaquetária in vitro são pouco numerosos e conflitantes; na adesão plaquetária, há apenas dois estudos recentemente publicados com o emprego do LPS de Proteus Mirabilis. Com as enterotoxinas (SEA e SEB), até o momento, nenhum estudo foi realizado mostrando o efeito de enterotoxinas na função plaquetária. Deste modo, estudos que visem à compreensão do mecanismo de ação do LPS e das enterotoxinas em plaquetas poderão contribuir para um melhor conhecimento e tratamento da sepse. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORGANTI, Rafael Prada. Mecanismo da incubação de enterotoxinas estafilococicas e do lipopolissacaride na agregação e na adesão de plaquetas humanas. 2008. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.