Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre a estrutura da proteína NS5 do vírus da febre amarela

Processo: 03/05014-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2004
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Luiz Tadeu Moraes Figueiredo
Beneficiário:Flavia Graciela Baleotti
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Febre amarela

Resumo

Apesar da vacina anti-amarílica ser uma arma importantíssima para o controle da febre amarela e ter sido amplamente utilizada de 1999 a 2001 na vacinação de milhões de pessoas no país, ocorreram entre 1990 e fevereiro de 2002, 410 casos de febre amarela silvestre no Brasil, causando 165 óbitos. A NS5, trata-se de uma proteína bifuncional, com atividade metiltransferase e RNA dependente RNA polimerase, sendo enzima essencial no processo replicativo dos Flavivirus, ou seja, para a replicação do vírus da febre amarela. Até o momento, a proteína NS5 do vírus da febre amarela foi identificada com base somente em similaridade de seqüências de nucleotídeos. A organização estrutural das proteínas é chave para entender como a proteína funciona. Nesse contexto, é importante a caracterização estrutural da proteína NS5 do vírus da febre amarela, o que levaria a uma melhor compreensão dos mecanismos de patogênese e também contribuiria para o desenvolvimento de drogas antivirais específicas. (AU)