Busca avançada
Ano de início
Entree

Relevância clínica dos distúrbios respiratórios do sono na fase aguda de acidente vascular cerebral hemorrágico

Processo: 03/11557-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de julho de 2004
Vigência (Término): 30 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Regina Maria França Fernandes
Beneficiário:Octávio Marques Pontes-Neto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil

Resumo

Distúrbios respiratórios do sono e doenças cerebrovasculares têm elevada prevalência em todo o mundo. Existem evidências clínicas e epidemiológicas crescentes de uma forte relação de causalidade entre ambos. Acidente vascular cerebral hemorrágico (AVCh) é responsável por cerca de 25% dos AVCs, porém tem uma evolução muito pior que o AVC isquêmico. Apnéia do sono é um fator de risco para hipertensão arterial e poderia estar correlacionada com hipertensão refratária e pior evolução de pacientes com AVC hemorrágico (AVCh). Objetivamos verificar a freqüência relativa, fatores de risco para apnéia do sono na fase aguda de AVCh. 30 pacientes serão submetidos à polissonografia na primeira noite após AVCh. Inicialmente passarão por uma avaliação clínica, tomografia de crânio e aplicação de escalas neurológicas. Também realizaremos monitorização contínua com Doppler trans-craniano para observar possíveis alterações no fluxo sangüíneo cerebral durante episódios de apnéia e monitorização da pressão arterial através de cateter na artéria radial. Procederemos a análise dos dados da polissonografia (índice de apnéia-hipopnéia, dessaturações de oxihemoglobina), Doppler e curva pressórica e tentaremos correlacionar com evolução clínica e radiológica do paciente na fase aguda e crônica após AVCh. Não haverá interferência no tratamento exceto pela oportunidade de avaliação clínica mais detalhada. (AU)