Busca avançada
Ano de início
Entree

O sistema cinogênio-calicreína-cinina como alvo potencial de drogas

Processo: 03/07842-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de outubro de 2003
Vigência (Término): 30 de setembro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:João Bosco Pesquero
Beneficiário:Marcos Eduardo Barbosa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Diversas funções são associadas às biomoléculas componentes do Sistema Cininogênio-Calicreína-Cinina (SCCC) no processo inflamatório. Os cininogênios são globulinas plasmáticas e são substrato para a ação das proteases séricas denominadas calicreínas, liberando as cininas. Estes peptídeos exercem seus efeitos ligando-se aos receptores B1 e B2 e são rapidamente inativadas pelas cininases do tipo I e II. A ativação do SCCC é um dos primeiros eventos em locais de injúria tecidual, levando à produção e acúmulo de bradicinina e Lis-bradicinina, responsáveis por promover os sinais cardinais da inflamação, tais como: dor, vasodilação, edema e tumefação, além do aumento da permeabilidade endotelial, e a conseqüente infiltração de células típicas dos processos inflamatórios. Numerosas informações obtidas em estudos clínicos e experimentais sobre o diabetes, artrite reumatóide, hipertensão, disfunções cardíacas, isquemia, infarto e hipertrofia ventricular sugerem muitas alterações nas atividades destas biomoléculas. A utilização de modelos de animais transgênicos, como o rato superexpressor de receptores B2 no músculo cardíaco e de outros modelos geneticamente modificados do SCCC, são ferramentas essenciais para o completo entendimento das funções deste sistema nos processos fisiológicos e patofisiológicos e para a avaliação do potencial deste sistema como alvo potencial de drogas. (AU)