Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dè efeitos fisiológicos da fração fibra alimentar dò grão dè amaranto (Amaranthus cruentus l.) e semente dè linhaça (Linum usitatissimum l.)

Processo: 03/13793-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2004
Vigência (Término): 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:José Alfredo Gomes Arêas
Beneficiário:Andrea Guerra Matias
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/08095-9 - Nutrição e saúde: uma abordagem integrada para a avaliação nutricional, desenvolvimento de alimentos para fins especiais e intervenção nutricional, AP.TEM
Assunto(s):Fermentação   Amaranto   Linhaça   Fibras na dieta

Resumo

Numerosos estudos epidemiológicos sugerem que o baixo consumo de fibras alimentares está associado ao aumento dos casos de diversas doenças crônicas tais como constipação, doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade. A ação das fibras alimentares é amplamente reconhecida na prevenção de diverticulite e constipação intestinal, principalmente a fração insolúvel. Vários trabalhos destacam a atuação das fibras, sobretudo a fração solúvel, no abaixamento das concentrações de colesterol plasmático, melhora da flora intestinal e controle glicêmico. O grão de amaranto e a semente de linhaça são culturas alternativas que vem despertando o interesse da população e comunidade cientifica em função das suas características nutricionais e fisiológicas benéficas a saúde. Dentre as vantagens nutricionais do grão de amaranto e semente de linhaça destacam-se o alto teor de fibras alimentares 15% e 28%, respectivamente. Aliado aos efeitos benéficos alegados às fibras alimentares e considerando seus significativos teores presentes no grão de amaranto e semente de linhaça, vem este trabalho propor a investigação do comportamento da fração fibra alimentar presente nestas culturas, quanto ao metabolismo lipídico, incremento do bolo fecal e fermentação colônica, através de ensaio biológico in vivo com ratos Wistar machos e fermentação colônica in vitro. (AU)