Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de marcadores culturais em dois romances de Jorge Amado, traduzidos por Gregory Rabassa

Processo: 03/11715-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2006
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Diva Cardoso de Camargo
Beneficiário:Valéria Cristiane Validório
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura comparada   Tradução literária

Resumo

Esta pesquisa investigará um corpus constituído pelo romance Mar Morto, de Jorge Amado e sua tradução para o inglês Sea of Death, por Gregory Rabassa e possibilitará o cotejamento com o corpus de referência composto pela obra O Sumiço da Santa, de Jorge Amado, e sua tradução para o inglês, The War of the Saints, também por Gregory Rabassa. O objetivo desta pesquisa é analisar as dificuldades apresentadas pela tradução de termos culturalmente marcados, muito presentes em obras de cunho regionalista; levantar, na tradução, os domínios culturais que se relacionam a estes termos; bem como observar as marcas estilísticas deixadas pelo mesmo tradutor diante de dois romances regionalistas. Realizaremos, então, a compilação do corpus e aplicaremos uma metodologia de pesquisa em tradução baseada em corpus, bem como ferramentas eletrônicas disponibilizadas pelos programas WordSmith Tools e MultiConcord, que possibilitarão a extração e o alinhamento dos termos culturalmente marcados de maior freqüência. Dessa maneira, será construído um corpus paralelo do português brasileiro, referente a esses termos. Assim, a pesquisa possibilitará observar as dificuldades impostas pelas barreiras culturais na tradução de termos pertencentes a domínios específicos; o grau de distanciamento e proximidade na tradução de um texto literário contendo termos culturalmente marcados de maior freqüência, e observar as estratégias utilizadas pelo tradutor ao lidar com os distanciamentos culturais. (AU)