Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos dos mecanismos de danos em DNA e proteínas promovidos pela ação peroxidásica da Cu,Zn-superóxido dismutase: implicações na patologia da esclerose lateral amiotrófica

Processo: 03/13215-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2004
Vigência (Término): 03 de agosto de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Marisa Helena Gennari de Medeiros
Beneficiário:Lívea Fujita Barbosa
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/05386-7 - Mecanismos de formação de adutos exocíclicos em DNA, AP.TEM
Assunto(s):Esclerose amiotrófica lateral   Antioxidantes   Superóxido dismutase

Resumo

A esderose lateral amiotrófica (ALS) é uma doença caracterizada pela degeneração progressiva dos neurônios motores levando à atrofia, paralisia e morte. Um defeito genético associado ao gene que codifica a forma citosólica da enzima Cu, Zn-SOD está presente em casos de ALS familiar (FALS) levando a um "ganho de função tóxica", ainda não esclarecido. Diversos trabalhos têm demonstrado que a degeneração dos neurônios motores é resultado de mecanismos complexos envolvendo danos oxidativos, excitotocicidade e disfunção de proteínas. Lesões oxidativas em DNA, proteínas e lipídeos têm sido detectadas em tecidos de pacientes portadores de ALS e em animais modelo da doença. O presente projeto visa contribuir no esclarecimento dos mecanismos de produção de lesões oxidativas em ALS, investigando os mecanismos de lesão em DNA e possíveis alquilações em proteínas e DNA via atividade peroxidásica da SOD, em sistemas in vitro e em animais modelo para a doença. O possível efeito de antioxidantes na proteção dessas lesões também será investigado. Ressaltamos que no decorrer do nosso projeto temático desenvolvemos metodologia ultra-sensível baseada em HPLC acoplado à espectrometria de massa, que permite detecção de lesões em DNA na ordem de fento moles. O emprego dessa técnica pode fornecer informações importantes sobre os mecanismos responsáveis pelas lesões em sistemas in vitro e nos animais modelo de ALS. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.