Busca avançada
Ano de início
Entree

Ehrlichia canis: isolamento em cultura de células, caracterização molecular, prevalência de carrapatos infectados e prevalência de anticorpos anti-E. canis em cães de áreas rural e urbana

Processo: 04/01638-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2004
Vigência (Término): 11 de setembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcelo Bahia Labruna
Beneficiário:Daniel Moura de Aguiar
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sorologia   Caracterização molecular   Isolamento de bactérias   Carrapatos   Erliquiose canina   Ehrlichia canis   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

Ehrlichia canis, agente causador da erliquiose monocítica canina, é uma doença endêmica no Brasil, onde é transmitida aos cães pelo carrapato Rhipicephalus sanguineus. Inicialmente, o presente projeto objetiva isolar, em cultura de células, E. canis de cães com diagnóstico clínico de erliquiose, atendidos no Hospital Veterinário da USP. O isolado obtido será caracterizado molecularmente, determinando-se as seqüências de nucleotídeos de fragmentos dos genes gp120, p30 e dsb. As seqüências obtidas serão comparadas filogeneticamente com seqüências correspondentes a outros isolados de E. canis de outros países. Com o isolado obtido, será produzido antígeno para ser empregado em testes sorológicos de reação de imunofluorescência indireta (RIFI), com amostras de soros de cães de áreas rurais e urbanas do Município de Monte Negro, RO. Estas amostras de soros já foram colhidas em projetos anteriores (FAPESP Processos 99/08589-4 e 01/11401-9) e são representativas para as áreas em questão. As prevalências de cães soropositivos para E. canis serão analisadas conforme a fauna de carrapatos presentes nas áreas rurais e urbanas de Monte Negro, segundo levantamento em trabalho prévio (FAPESP Processo 99/08589-4). Finalmente, avaliará por PCR a freqüência de carrapatos infectados por E. canis em três populações isoladas de R. sanguineus. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
AGUIAR, Daniel Moura de. Aspectos epidemiológicos da erliquiose canina no Brasil. 2006. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.