Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da lesão assimétrica de estriado dorsal, estriado ventral e nas amígdala nas tarefas de condicionamento clássico de medo ao som e ao contexto

Processo: 04/03474-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2004
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Maria Gabriela Menezes de Oliveira
Beneficiário:Tatiana Lima Ferreira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tonsila do cerebelo   Memória (psicologia)   Aprendizagem

Resumo

Estudos anteriores têm sugerido que a memória de mamíferos é mediada por sistemas cerebrais múltiplos, que diferem quanto ao tipo de memória o qual estes sistemas estão relacionados. Tanto em humanos, quanto em animais de laboratório, existem evidências na literatura de que a estrutura central de um destes sistemas cerebrais envolvidos com a aprendizagem e memória seria o estriado. Já em tarefas de aprendizagem e memória emocionais, como o condicionamento clássico de medo, a estrutura fundamental seria a amígdala. Apesar de existirem sistemas múltiplos de memória, estudos encontrados na literatura mostram que diferentes estruturas cerebrais podem trabalhar cooperativamente para o processamento de uma tarefa cognitiva em particular. Esta interação já foi observada entre o estriado e a amígdala em tarefas associativas, como na orientação condicionada à pistas e na preferência condicionada à lugar. Baseado nestes achados, o objetivo deste trabalho é verificar se existe uma interação entre estas duas estruturas cerebrais no processamento das tarefas de condicionamento clássico de medo ao som e ao contexto. Utilizando o modelo de lesão assimétrica será realizada uma lesão unilateral de amígdala em um hemisfério cerebral e uma lesão contralateral de estriado dorsal ou ventral no hemisfério oposto. Como as projeções amígdala-estriatais são ipsilaterais, este modelo permite verificar o papel desta circuitária cerebral nestas tarefas comportamentais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)