Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação de genes de patogenicidade: uso da bactéria Pseudomonas aeruginosa PA14 como um modelo de estudo de genes envolvidos na patogenicidade

Processo: 04/02398-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de maio de 2004
Vigência (Término): 08 de julho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Regina Lúcia Baldini
Beneficiário:Regina Lúcia Baldini
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/09253-7 - Regulação de genes de patogenicidade: uso da bactéria Pseudomonas aeruginosa pa14 como um modelo de estudo de genes envolvidos na patogenicidade, AP.JP
Assunto(s):Virulência   Pseudomonas aeruginosa   Fatores de virulência   Regulação da expressão gênica

Resumo

Pseudomonas aeruginosa é uma bactéria que pode causar infecções oportunistas em indivíduos imunocomprometidos, especialmente vítimas de queimaduras e portadores de fibrose cística. A linhagem PA14, um isolado de queimadura de um paciente, é capaz de infectar uma série de modelos alternativos de patogenicidade, como plantas e insetos, além do modelo mais utilizado, em camundongos. Essa linhagem apresenta uma ilha de patogenicidade de 108 kb (PAPI-1), onde se localizam várias regiões abertas de leitura (ORFs) conservadas em várias espécies de bactérias, porém de função desconhecida. Foi demonstrado que pelo menos vinte destas ORFs têm papel na virulência de P. aeruginosa PA14 contra mamíferos e plantas. Produtos previstos de quatro dessas ORFs, organizadas em dois operons contíguos, apresentam similaridade de seqüência com sistemas de dois componentes, que são os principais sistemas de regulação em cascata em bactérias. Um grupo de ORFs que codifica para uma provável fímbria do tipo "chaperone-usher" localiza-se adjacente a esses dois operons. Este projeto tem por objetivo estudar a regulação dos genes de patogenicidade de P. aeruginosa PAU através de técnicas de Biologia Molecular, tendo como ponto de partida os sistemas de dois componentes localizados na ilha de patogenicidade PAPI-1. (AU)