Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização do princípio ativo do Allium sativum em associação com P10 no tratamento e no controle da paracoccidiodomicose experimental

Processo: 04/04259-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Pelleschi Taborda
Beneficiário:Luciana Thomaz
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioidomicose   Imunização   Paracoccidioides brasiliensis

Resumo

A paracoccidioidomicose é uma infecção fúngica sistêmica com prevalência na América Latina, acredita-se que 10 milhões de pessoas que vivem em áreas endêmicas possam ter sido infectadas pelo fungo e pelo menos 2% delas podem desenvolver a doença. Estudos indicam que a paracoccidioidomicose é a 8ª causa de morte entre as doenças infecciosas no Brasil. O tratamento da paracoccidiodomicose exige uma terapia prolongada para obter resultados bem sucedidos. Tratamentos alternativos de baixo custo contra micoses sistêmicas, têm sido demonstrados com resultados promissores, entre eles o extrato de alho em sinergismo com a anfotericina B, droga muito utilizada no tratamento de pacientes com esta micose. Em estudos preliminares, foi verificado que o ajoeno inibe o crescimento do Paracoccidioides brasiliensis e o processo de dimorfismo "in vitro". O potencial clínico do ajoeno vai além de uma droga antifúngica, pois não apresenta a mesma toxicidade para os mamíferos que o tratamento com antifúngicos convencionas. Estudos realizados pelo nosso grupo utilizando o peptídio 10 (P10), na proteção de camundongos infectados, tem coletado resultados promissores. Diante do exposto acima, e analisando essa patologia como um grave problema de saúde publica, temos por objetivo estudar e propor uma forma alternativa de tratamento e controle da doença, utilizando o ajoeno como uma substância de fácil acesso e de baixo custo em associação com P10. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
THOMAZ‚ L.; APITZ-CASTRO‚ R.; MARQUES‚ AF; TRAVASSOS‚ LR; TABORDA‚ CP. Experimental paracoccidioidomycosis: alternative therapy with ajoene‚ compound from Allium sativum‚ associated with sulfamethoxazole/trimethoprim. Medical Mycology, v. 46, n. 2, p. 113-118, 2008.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.