Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização das fosfodiesterases (PDE) de GMPc nas células de linhagem eritróide e efeitos de drogas inibidoras de PDE na produção de hemoglobina fetal

Processo: 04/10152-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 31 de outubro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Nicola Amanda Conran Zorzetto
Beneficiário:Camila Bononi de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/09835-3 - Atividades de guanilatociclase e adenilatociclase solúveis e sua modulação por hidroxiuréia nas células de pacientes de doença falciforme, AP.JP
Assunto(s):Anemia falciforme   GMP cíclico   Hemoglobina fetal

Resumo

A anemia falciforme é um distúrbio genético, causado por uma mutação de ponto (Ácido Glutâmi alina), que produz uma hemoglobina S. Esta, quando desoxigenada, polimeriza causando deformação dos eritrócitos, que se agregam às paredes da micro circulação culminando em crises vaso-oclusivas. Existem algumas moléculas de adesão que colaboram no bloqueio da circulação aderindo eritrócitos, células brancas e plaquetas à parede dos túbulos sanguíneos. A hidroxiuréia (HU) vem sendo utilizada no tratamento da doença devido à sua habilidade em aumentar a produção de hemoglobina fetal (HbF), diminuindo a freqüência das crises vaso-oclusivas. No entanto, nem todos os pacientes respondem positivamente ao tratamento com HU. Estudos mostram que a HU quando degradada, produz óxido nítrico (NO), o qual ativa a enzima guanilato ciclase solúvel (GCs). Esta, por sua vez, transforma GTP em GMPc que atua como segundo mensageiro ativando provavelmente a transcrição do gene gama-globina aumentando assim, a concentração de HbF e melhorando o quadro clínico dos pacientes com essa doença. Por isso, o NO se tornou fonte de grandes estudos, uma vez que é um importante vasodilatodor. O objetivo desse trabalho é elucidar qual família de fosfodiesterase (PDE) (sabe-se que existem 11 famílias) atua na degradação do GMPc dos eritrócitos e se as drogas inibidoras desses PDEs, que já estão presentes no mercado, são capazes de aumentar a produção de gama-globina e conseqüentemente HbF em células eritróides de cultura. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Camila Bononi de. Caracterização das fosfodiesterases (PDE) de GMPc nas celulas de linhagem eritroide e efeitos de drogas inibidoras de PDE na produção de hemoglobina fetal. 2006. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.