Busca avançada
Ano de início
Entree

Orchidaceae do Parque Estadual da Ilha do Cardoso, município de Cananéia, São Paulo, Brasil

Processo: 04/03932-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Fábio de Barros
Beneficiário:Rebeca Politano Romanini
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):São Paulo   Orchidaceae   Inventário florístico   Mata Atlântica

Resumo

Este projeto tem por objetivo realizar o levantamento das espécies de Orchidaceae ocorrentes no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, Cananéia, São Paulo. O projeto Flora Fanerogâmica da Ilha do Cardoso (FFIC) está em andamento, no Instituto de Botânica, desde 1982. Com a fase de coletas sistemáticas encerrada, encontra-se na fase de publicação dos tratamentos taxonômicos das famílias vegetais ocorrentes, embora excursões possam ser realizadas para complementar coletas de grupos específicos. Já foram publicados resultados de 101 famílias, em 10 volumes. A família Orchidaceae, com mais de 100 espécies, é uma das mais diversificadas na área, mas ainda não foi estudada com detalhe, tendo sido apenas objeto de uma listagem prévia das espécies ocorrentes, precedida da identificação dos espécimes. Na fase agora proposta, serão elaboradas descrições, chaves de identificação e ilustrações das espécies e gêneros, informações, estas, complementadas com dados sobre fenologia, distribuição geográfica e eventuais problemas taxonômicos. As informações geradas pelo desenvolvimento do projeto aumentarão o conhecimento da família no Estado de São Paulo, subsidiando a identificação dos táxons ocorrentes, principalmente na Mata Atlântica, e o conhecimento de sua distribuição e sua conservação "in situ", constituindo importante ferramenta para a Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo, já que a amostra de espécies ocorrentes na Ilha do Cardoso perfaz cerca de 16% das espécies ocorrente em todo o estado. (AU)