Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de diassialogangliosídios na proliferação e morte celular induzida em melanócitos e melanomas in vitro e in vivo

Processo: 04/01695-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2004
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Roger Chammas
Beneficiário:Andréia Hanada Otake
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14247-6 - Center for Research on Cell-Based Therapy, AP.CEPID
Assunto(s):Morte celular   Melanoma   Melanócitos

Resumo

Melanomas são neoplasias malignas altamente resistentes a radio e quimioterapia. Algumas drogas são usadas como quimioterápicos, como cisplatina e dacarbazina. Uma das moléculas associada à progressão do melanoma é o dissialogangliosídio GD3, glicoesfingolipídio (gsl) localizado na membrana plasmática. O dissialogangliosídio GD3 é convertido a partir do monossialogangliosídio GM3, através da enzima ST8Sial. Para melhor compreender a ação de GD3 em células tumorais, a enzima ST8Sial foi transfectada em uma linhagem murina de camundongo, Melan-A, e ensaios de proliferação e morte celular foram realizados. Nossos dados mostram que GD3 modula a resposta migratória das células induzida por FGF-2; entretanto, o efeito da expressão de GD3 não foi suficiente para conferir vantagem proliferativa à essas células. Com relação a morte celular, nossos estudos mostraram que a presença de GD3 sensibiliza as células a morte induzida por estaurosporina, enquanto que confere resistência frente cisplatina e temozolamida, dois agentes alquilantes, sugerindo importante papel de gangliosídios na quimioresistência. A continuação desse projeto visa avaliar como gsl, com ênfase em GD3, estaria modulando a resposta a essas drogas, além de tentar elucidar os mecanismos envolvidos. Dados preliminares mostraram sensibilização dessas células à cisplatina quando depletadas dê glicoesfingolipídios. Além disso, NB-DNJ, inibidor da glucosilceramida sintase, será utilizado de maneira adjuvante a quimioterápicos, em ensaios in vivo. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OTAKE, Andréia Hanada. "Papel de dissialogangliosídios na proliferação e morte celular induzida de melanócitos e melanomas in vitro". 2006. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.