Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de ferramentas e convivência social como enriquecimento ambiental para macacos-prego (Cebus apella) cativos

Processo: 04/03923-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Eduardo Benedicto Ottoni
Beneficiário:Olívia de Mendonça Furtado Pimenta
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Comportamento social animal   Enriquecimento ambiental   Comportamento de utilização de ferramentas   Macacos prego

Resumo

Neste estudo serão comparados os efeitos de 3 diferentes formas de enriquecimento ambiental, sendo uma delas a disponibilização de objetos para que os macacos possam realizar quebra de cocos utilizando ferramentas. As outras duas, baseiam-se em Boinski (1999), consistindo no fornecimento de uma caixa de forrageamento e de um brinquedo. O uso espontâneo de ferramentas na quebra de frutos encapsulados foi observado em macacos-prego tanto em condições de semi-liberdade quanto na natureza (Ottoni & Mannu, 2001; Fragaszy et al, em preparação). Assim, por ser uma estratégia comum da espécie, pode promover um aumento de bem-estar nos animais aos quais seja possibilitado exibir tal comportamento. O experimento será realizado em duas situações distintas: sujeitos isolados e sujeitos em grupos. A partir dessas observações pretende-se, também, verificar os efeitos do enriquecimento nas diferentes condições sociais de alojamento. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PIMENTA, Olívia de Mendonça Furtado. Uso de ferramentas como enriquecimento ambiental para macacos-prego (Cebus apella) cativos. 2006. 77 f. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.