Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre a concentração plasmática de Proteína C-Reativa (PCR), homocisteína e óxido nítrico urinário em pacientes adultos jovens com e sem antecedente familiar de hipertensão e sua associação com a avaliação da função endotelial e com as isoformas da Enzima Conversora de Angiotensina (ECA) na urina

Processo: 04/11149-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Dulce Elena Casarini
Beneficiário:Fernanda Barrinha Fernandes
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/13290-2 - Isoforma (90 kDa) da enzima conversora de Angiotensina I, potencial marcador genético de hipertensão: processamento, caracterização molecular e funcional, e segregação genética, AP.TEM
Assunto(s):Hipertensão   Óxido nítrico   Homocisteína

Resumo

Entre os mecanismos fisiológicos envolvidos no desenvolvimento da hipertensão essencial estão sistema renina angiotensina, sistema nervoso autônomo, sistema nervoso simpático e vasopressinas. A literatura sugere que aumento dos níveis plasmáticos de PCR e homocisteina (marcadores inflamatórios e de risco cardiovascular) estão relacionados com a disfunção endotelial e que esta, antecede o desenvolvimento da hipertensão e ainda que descendentes de hipertensos têm uma resposta vasodilatadora endotélio dependente menor do que os descendentes de normotensos. Baseado nestas informações, este projeto visa avaliar a correlação entre a resposta vasodilatadora endotélio dependente após hiperemia reativa, a concentração urinária de NO, a concentração plasmática de PCR e homocisteina em indivíduos normotensos com história familiar de hipertensão e indivíduos normotensos sem história familiar de hipertensão. Além disso, determinar as isoformas urinárias da ECA, principalmente a ECA de 90KDa, possível marcador genético da hipertensão, para ajudar a explicar os diferentes níveis de resposta endotelial e verificar se há correlação com os níveis plasmáticos dos marcadores inflamatórios entre os grupos estudados. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDES‚ F.B.; PLAVNIK‚ F.L.; TEIXEIRA‚ A.M.S.; CHRISTOFALO‚ D.M.J.; AJZEN‚ S.A.; HIGA‚ E.M.S.; RONCHI‚ F.A.; SESSO‚ R.C.C.; CASARINI‚ D.E. Association of urinary N-domain Angiotensin I-converting enzyme with plasma inflammatory markers and endothelial function. Molecular Medicine, v. 14, n. 7-8, p. 429, 2008.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.