Busca avançada
Ano de início
Entree

Estratificação de áreas e domicílios da região urbana de São José do Rio Preto, SP, a partir da identificação de fatores de risco para manutenção da infestação por Aedes aegypti

Processo: 04/12623-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 30 de novembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Francisco Chiaravalloti Neto
Beneficiário:Aline Chimello Ferreira
Instituição-sede: Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Aedes aegypti

Resumo

A infestação do Aedes aegypti na área urbana de São José do Rio Preto não deve ocorrer de maneira homogênea em suas distintas regiões e nem nos domicílios, podendo haver ambientes com maiores riscos para a presença do vetor. Entre os possíveis riscos estão as características dos domicílios, os fatores ambientais, sociais, demográficos e comportamentais. Identificados os fatores de risco, será possível priorizar as áreas e domicílios em termos das atividades de controle; com a obtenção de efeitos positivos na redução da infestação pelo vetor, na diminuição das incidências de dengue e do risco da ocorrência de casos hemorrágicos. Assim, o objetivo deste estudo é identificar e quantificar os fatores de risco para a permanência de Aedes aegypti na área urbana de São José do Rio Preto. Para a identificação dos fatores de risco será realizado um estudo ecológico, onde a variável dependente será a medida de densidade, e as independentes as variáveis sociais e ambientais de importância epidemiológica. Será realizado também um estudo caso-controle, sendo casos os domicílios com larvas do vetor e controles os domicílios negativos. Entre os fatores a serem analisados, estão a situação dos domicílios em relação ao encontro de recipientes, suas características físicas e condições sócio-econômicas das famílias. Um modelo final será obtido e levará em conta os fatores identificados no estudo ecológico e no caso-controle, no sentido de identificar unidades ambientais e domicílios de maior risco para infestação do vetor. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.