Busca avançada
Ano de início
Entree

A comunidade de plantas esfingófilas da Floresta Ombrófila Densa do Núcleo Picinguaba: composição, fenologia e biologia da polinização

Processo: 04/14354-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2005
Vigência (Término): 31 de maio de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Marlies Sazima
Beneficiário:Rubem Samuel de Avila Jr.
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Comunidades vegetais   Mata Atlântica   Polinização   Fenologia   Reprodução vegetal

Resumo

As características reprodutivas de comunidades vegetais são importantes para o entendimento da sua dinâmica. Dentro desta, diversos grupos funcionais relacionados a diferentes síndromes de polinização podem ser distinguidos. A guilda de espécies esfingófilas, isto é, as plantas polinizadas por esfingideos, será avaliada no presente estudo em uma área de Mata Atlântica do sudeste do Brasil. O estudo abordará três principais aspectos: 1) composição do grupo e importância dentro da comunidade, 2) a fenologia reprodutiva e sua sincronia nas diferentes espécies, visando avaliar a distribuição temporal de recursos florais aos polinizadores e 3) a biologia da polinização das espécies-chave desta guilda. Além disso, correlações entre os parâmetros da morfologia floral destas espécies e dimensões dos aparatos bucais (probóscides) dos esfingideos serão feitas no intuito de avaliar possíveis tendências a especificidade ou generalização na relação entre planta-polinizadora. Outro fator a ser considerado é a relação entre o sucesso reprodutivo de algumas espécies estritamente esfingófilas e o tamanho da rede de interações na qual estão inseridas. Isto poderá ser avaliado através do número de esfingideos incidentes na época da floração e as espécies vegetais que compartilham os polinizadores, informação baseada no número de tipos polínicos retirados das probóscides dos esfingideos. Tendo em vista a importância das espécies esfingófilas este estudo é fundamental para o entendimento da estrutura e organização desta comunidade vegetal. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.