Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação da concentração de antimicrobiano capaz de prevenir o aparecimento de mutantes resistentes em amostras clínicas de Acinetobacter spp

Processo: 04/14434-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2005
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Ana Cristina Gales
Beneficiário:Andrea dos Santos Pereira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Acinetobacter baumannii   Anti-infecciosos   Resistência microbiana a medicamentos

Resumo

Acinetobacter baumannii constitui um importante patógeno oportunista em hospitais brasileiros. Uma característica comum desta bactéria é a resistência intrínseca a múltiplos antimicrobianos. Estratégias como a racionalização do uso e o rodízio de antimicrobianos têm sido aplicadas com o objetivo de minimizar o desenvolvimento de resistência bacteriana. Porém, apesar da utilização destas medidas, o número de relatos de amostras de A. baumannii multirresistentes tem aumentado consideravelmente. Uma nova estratégia para evitar o surgimento de bactérias resistentes tem sido proposta. Trata-se da utilização clínica de antimicrobianos que selecionem o menor número de bactérias mutantes resistentes. Este conceito baseia-se na determinação da menor concentração de antimicrobiano que previne o surgimento de bactérias mutantes resistentes, a MPC. O principal objetivo deste estudo será determinar os antimicrobianos que possuem a menor relação MPC:MIC, entre as amostras de Acinetobacter spp. e, dessa maneira, distinguir os antimicrobianos capazes de menos selecionar e favorecer o crescimento de bactérias resistentes. Serão selecionadas e retiradas do banco de microrganismos do Laboratório Especial de Microbiologia Clínica, UNIFESP, 20 amostras clínicas de Acinetobacter spp. Nestas amostras serão avaliados o perfil de sensibilidade e a MPC. Além disso, serão avaliados também os mecanismos de resistência às quinolonas, polimixinas e cefalosporinas de amplo espectro das amostras bacterianas mutantes. (AU)