Busca avançada
Ano de início
Entree

Abelhas coletoras de óleo: biologia, relação com plantas, análise química e morfologia funcional

Processo: 04/15657-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de julho de 2005
Vigência (Término): 31 de outubro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Isabel Alves dos Santos
Beneficiário:Isabel Alves dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/00274-4 - Abelhas coletoras de óleo: biologia, relação com plantas, análise química e morfologia funcional, AP.JP
Assunto(s):Composição química   História natural   Polinização

Resumo

Três tribos de abelhas neotropicais coletam óleos florais para adicionar no alimento larval e ou revestir o ninho: Centridini, Tapinotaspidini e Tetrapediini. Os lipídeos florais são produzidos em algumas famílias botânicas, destacando-se entre elas as Malpighiaceae, Scrophulariaceae e Iridaceae. As glândulas secretoras de óleo são denominadas elaioforos, que podem ser do tipo epitelial ou tricomático. Para coletar este produto as abelhas possuem modificações nas pernas ou esternos que auxiliam na raspagem e manuseio do óleo. O objetivo deste projeto é estudar as abelhas coletoras de óleo sobre os pontos de vista ecológico, morfológico e evolutivo. Pretende-se investigar o papel do óleo floral na vida das abelhas, examinar as estruturas morfológicas envolvidas na coleta de óleo, analisar a composição química dos lipídeos florais e investigar sobre a função da glândula de Dufour nestas abelhas. O material para análise será obtido de ninhos naturais e ninhos obtidos artificialmente. O Brasil é privilegiado quanto à diversidade da fauna de abelhas coletoras de óleo, bem como das plantas produtoras de lipídeos florais. Um estudo como este enriquecerá o conhecimento sobre esta relação tão especial. (AU)