Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do consumo de suplementos proteicos nos níveis de homocisteína em praticantes de atividade física de academias de Ribeirão Preto-SP

Processo: 04/12750-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Alceu Afonso Jordão Junior
Beneficiário:Gisele Sales Gomes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Suplementação alimentar   Atividade física   Homocisteína   Proteínas   Folato   Metionina

Resumo

A homocisteína foi descoberta por du Vigneaud em 1932 como o produto da desmetilação do aminoácido essencial metionina, sendo um aminoácido não essencial que contém enxofre. Durante a década de 1980 foi reconhecido que concentrações plasmáticas aumentadas de homocisteína estão associados a um risco aumentado de doença vascular e de defeitos do tubo neural. Os níveis de homocisteína no sangue são determinados pela quantidade de metionina que é ingerida em alimentos protéicos e pela forma em que é metabolizada. A sobrecarga de metionina acarreta um aumento nos níveis de homocisteína. A metionina por ser um aminoácido pode estar presente em vários suplementos protéicos existentes no mercado. O estudo tem por objetivo avaliar o nível de homocisteína em praticantes de atividade física em uso de suplementos protéicos na cidade Ribeirão Preto - SP, a fim de testar a hipótese de que o consumo aumentado de proteína ou aminoácido pode aumentar os níveis de homocisteína. Serão coletadas amostras de sangue para dosagem de folato, vitamina B12, homocisteína, uréia e creatinina, sendo os dados relacionados entre si. (AU)