Busca avançada
Ano de início
Entree

Moléculas ná região ionizada dè nebulosas planetárias

Processo: 04/11348-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica do Meio Interestelar
Pesquisador responsável:Ruth Bomfim Gruenwald
Beneficiário:Rafael Kobata Kimura
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nebulosas planetárias

Resumo

O objetivo da pesquisa é fazer uma análise sobre a existência de moléculas e íons moleculares em regiões fotoionizadas com aplicação em nebulosas planetárias. Motivada pela grande quantidade de moléculas observadas no meio interestelar, cujas evidências sugerem que parte delas pode estar presente na região ionizada, e pela precariedade dos estudos sobre moléculas nessa região, a pesquisa visa fazer uma modelização auto-consistente, incluindo a presença de algumas moléculas diatômicas na região ionizada (CH, CH+, CO, CO+, OH, OH+, O2, além do H2). Um estudo auto-consistente possibilitará a análise conjunta da nebulosa como um todo, já que os modelos atuais de regiões ionizadas são imprecisos a baixas temperaturas e as análises de regiões de fotodissociação não consideram o espectro ionizante incidente corretamente. Para tanto, serão incorporadas as equações correspondentes às moléculas na hipótese de equilíbrio químico, onde se considera que a taxa de formação da espécie é igual à taxa de destruição, a um código de fotoionização já existente, o Aangaba. Tal código, que pressupõe equilíbrio térmico e de ionização, infere as condições físicas da nebulosa fotoionizada levando em consideração os vários mecanismos de resfriamento e aquecimento, e atualmente engloba os processos atômicos e a formação da molécula H2. (AU)