Busca avançada
Ano de início
Entree

Modificação da técnica de avanço da tuberosidade tibial no tratamento da ruptura do ligamento cruzado cranial em cães

Processo: 04/10951-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 31 de maio de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Sheila Canevese Rahal
Beneficiário:Bruno Testoni Lins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia   Tratamento   Ortopedia   Cães

Resumo

A ruptura do ligamento cruzado cranial é uma das mais freqüentes alterações ortopédicas em cães. Na tentativa de restauração da estabilidade articular, foram desenvolvidas várias técnicas cirúrgicas e instituídos diversos protocolos de tratamento, porém nenhum mostrou-se totalmente efetivo quanto a inibição do desenvolvimento da doença articular degenerativa. O presente estudo tem por objetivos determinar, através da utilização de avaliações radiográficas e biomecânicas, uma modificação da técnica de avanço da tuberosidade tibial, inicialmente descrita por Montavon e colaboradores (2002), no tratamento da ruptura do ligamento cruzado cranial em cães. Serão utilizados 20 membros pélvicos de cães não portadores de lesões ortopédicas, que vierem a óbito ou forem submetidos à eutanásia por razões independentes desse estudo. Após preparo dos membros, será realizada artrotomia medial do joelho e desmotomia do ligamento cruzado cranial, seguindo-se a sutura da cápsula e tecidos periarticulares. A instabilidade articular será evidenciada pelos exames clínicos e radiográficos. Posteriormente será empregada a técnica de avanço da tuberosidade tibial, seguida de novos controles clínicos (palpação, teste de gaveta cranial e teste de compressão tibial) e radiográficos (posição craniocaudal e posição mediolateral neutra e sob estresse). Como modificação da técnica original, a fixação da tuberosidade tibial será realizada com parafuso bloqueado posicionado em direção craniocaudal em substituição a placa. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LINS, Bruno Testoni. Modificação no método de fixação da técnica de avanço da tuberosidade tibial para estabilização articular após a desmotomia do cruzado cranial : estudo experimentl em cadáveres de cães. 2006. 98 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.