Busca avançada
Ano de início
Entree

Analise microbiologica e quantificacao de endotoxinas in vivo em canais radiculares infectados antes e apos o preparo-quimico mecanico.

Processo: 04/12436-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Brenda Paula Figueiredo de Almeida Gomes
Beneficiário:Frederico Canato Martinho
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Canal radicular   Antibióticos   Micro-organismos

Resumo

Os métodos de descontaminação dos canais radiculares compreendem o preparo químico-mecânico, que consiste no preparo dos canais e ação de um irrigante. Entretanto a eficácia desses procedimentos dependem da vulnerabilidade das espécies microbianas envolvidas. Há ocasiões em que é importante para o clínico conhecer os microrganismos presentes nos canais radiculares, a fim de usar um antibiótico adequado. A proposta do presente estudo é: investigar a composição da microbiota de canais radiculares infectados; quantificar a presença de endotoxinas; avaliar a eficácia da instrumentação; avaliar in vivo a ação do hipoclorito de sódio 2,5%; avaliar in vitro a suscetibilidade aos antibióticos das espécies bacterianas que forem isoladas em maior freqüência. As amostras microbiológicas serão coletadas de 30 canais radiculares usando pontas de papel estéreis, transportadas em RTF, diluídas, plaqueadas e incubadas em câmara de anaerobiose. Colônias microbianas serão isoladas, caracterizadas e identificadas por métodos padronizados. A presença e quantidade de endotoxinas serão determinadas, antes e depois do preparo químico-mecânico, pelo teste cromogênico LAL. As espécies bacterianas que forem isoladas em maior freqüência destes canais serão testadas quanto à suscetibilidade antimicrobiana através do método do E-test utilizando as seguintes substâncias: benzilpenicilina, amoxicilina, amoxicilina + ácido clavulânico, eritromicina, azitromicina, ceflacor, metronídazol e clindamicina. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARTINHO, Frederico Canato. Analise microbiologica, quantificação de endotoxinas de dentes com infecções endodonticas primarias e suscetibilidade antimicrobiana. 2007. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Odontologia de Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.