Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação das células T CD4+CD25+ na regulação da uveíte experimental auto-imune

Processo: 03/08555-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2004
Vigência (Término): 31 de maio de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Luiz Vicente Rizzo
Beneficiário:Jean Pierre Schatzmann Peron
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/11205-0 - Avaliação imunológica em uveites: estudo da resposta imune e da inflamação em um órgão imunoprivilegiado, AP.TEM

Resumo

Em condições fisiológicas normais o sistema imune possui a capacidade de reconhecer as moléculas do organismo próprias e não desencadear resposta contra este. Tal característica é resultado dos mecanismos centrais e periféricos de tolerância. Na tolerância central os clones que apresentam alta afinidade por antígenos próprios são eliminados por apoptose, evitando assim que uma grande parte alcance a periferia. Porém, algumas células auto-reativas não deletadas escapam para os órgãos linfóides secundários, e nestes são alvo dos mecanismos periféricos de tolerância, como a energia clonal, deleção ou supressão ativa. Esses eventos imunomodulatórios também parecem ser importantes na regulação do processo oral de tolerância. Esse se caracteriza pela introdução do antígeno pela via oral e uma posterior diminuição da resposta a esse mesmo antígeno quando é introduzido por via parenteral. Estudos recentes têm demonstrado uma determinada população de células T, chamadas T reguladoras, capazes de suprimir o potencial autoimune de clones auto-reativos quando transferidas passivamente. Essas células, caracterizadas como CD4+CD25+ parecem ter papel fundamental na regulação da resposta autoimune. Logo, o presente projeto tem como objetivo investigar a relevância destas células T reguladoras no processo de tolerância oral frente a um desafio autoimune, no caso a Uveite Experimental Autoimune. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PERON, Jean Pierre Schatzmann. O fenômeno da tolerância oral e a regulação de células patogênicas Th17 no modelo de encefalomielite experimental auto-imune.. 2008. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.