Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos sobre a estrutura e organização das extremidades cromossomi CAs de Trypanosoma cruzi com ferramentas de bioinformática, cromossomo artificial e radiação ionizante

Processo: 04/15299-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:José Franco da Silveira Filho
Beneficiário:Roberto Rudge de Moraes Barros
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/13705-8 - Bases moleculares da infecção pelo Trypanosoma cruzi: análise dos mecanismos envolvidos e comparação das duas linhagens filogenéticas distintas do parasita, AP.TEM
Assunto(s):Variação antigênica   Parasitos   Trypanosoma cruzi

Resumo

A proposta é identificar os mecanismos genéticos envolvidos na geração de variabilidade antigênica das proteínas de superfície GP85 de Trypanosoma cruzi. A variação antigênica nos protozoários parasitas Trypanosoma brucei, Plasmodium falcíparum e Giardia lamblia ocorre pela recombinação ectópica entre genes localizados nas extremidades cromossômicas. No caso do T. cruzi demonstramos que as regiões subteloméricas são ricas em (pseudo)genes GP85 e retrotransposons, sugerindo que elas possam ser sítios de recombinação e geração de novas variantes da família. Pretendemos demonstrar a existência de recombinação entre os membros subteloméricos da família GP85 por transfecção com um minicromossomo artificial de T. cruzi (pTAC) construído pelo grupo do Dr Mariano Levin (Argentina). As regiões subteloméricas de T. cruzi serão subclonadas em pTAC juntamente com um gene repórter. Formas epimastigotas do T. cruzi serão transfectadas com pTAC e a descendência examinada por diferentes técnicas moleculares. O aspecto original da proposta consiste na aplicação de uma nova tecnologia de biologia molecular (construção de cromossomos artificiais) no estudo de um importante aspecto da biologia do protozoário T. cruzi que é a variabilidade antigênica. Recordamos que o T. cruzi é refratário às outras tecnologias tais como: nocaute gênico, RNA de interferência. (AU)