Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos anti-inflamatórios de salivas de Lutzomya longipalpis, Phlebotomus papatasi, phlebotumus duboski e rodnius prolixus em modelos de inflamação de origem imune

Processo: 04/15623-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2005
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Vanessa Carregaro Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/07838-2 - Reação inflamatória: mediadores envolvidos na gênese da dor, migração e ativação de leucócitos e septicemia, AP.TEM
Assunto(s):Mediadores da inflamação   Inflamação

Resumo

Em doenças inflamatórias crônicas de origem imune, observa-se que parte das lesões presentes nestas inflamações são conseqüências da liberação de substâncias tóxicas por polimorfosnucleares neutrófilos. Investigando os mecanismos envolvidos na migração de neutrófilos observadas nestas doenças, foi demonstrado em nosso laboratório, que o desafio de camundongos imunizados com ovalbumina (OVA) promove um intenso infiltrado neutrofílico, que é dependente da liberação de MIP-1alpha, o qual estimula linfócitos TCD4 a produzirem TNF-alpha. Esta citocina estimula a produção de leucotrieno B4 (LTB4), sendo este responsável pelo recrutamento de neutrófilos para o foco inflamatório. O pré-tratamento dos animais imunizados com o extrato de glândula salivar (EGS) de Lutzomia longipalpis, inibiu a migração, a produção de citocinas de padrão TH1 e mediadores inflamatórios(LTB4). Ainda, o EGS potencializou a produção de IL-4 e IL-10 nestes animais. Com base nesses dados, o presente projeto tem como objetivo investigar se extratos de glândulas salivares e plasmídeos contendo os genes que expressam as proteínas presentes nas glândulas salivares dos insetos vetores Phlebotomus papatasi, Phlebotomus duboski e Rhodnius prolixus apresentam também atividades inibitórias sobre a migração de leucócitos e a liberação dos mediadores envolvidos no recrutamento destes tipos celulares nos modelos de imunização e desafio com OVA, mBSA e no modelo de artrite reumatóide experimentalinduzida por colágeno do tipo II. (AU)