Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais com proteinas de veneno de serpentes brasileiras.

Processo: 04/13292-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2005
Vigência (Término): 31 de março de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Mattos Fontes
Beneficiário:Daniela Priscila Marchi Salvador
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cristalização   Venenos de serpentes   Bothrops   Fosfolipases   Cristalografia

Resumo

O projeto propõe o estudo estrutural de proteínas isoladas de venenos botrópicos, fosfolipases A2 e fosfolipases A2 homólogas nativas, modificadas quimicamente com BPB (brometo de p-bromofenacil) e co-cristalizadas com vitamina E. Outras proteínas de venenos botrópicos, como a serino-protease também serão estudados. A modificação química das proteínas por BPB promove a alquilação do resíduo His48 (do sítio catalítico), o que leva à perda da atividade hidrolítica de fosfolipídeos e à diminuição dos efeitos tóxicos e farmacológicos destas proteínas. Já a vitamina E se liga ao sítio ativo das PLA2s e inibe atividade catalítica destas, sendo, portanto, uma substância com um bom potencial anti-inflamatório. A ligação de BPB em Lys49-PLA2s reduz a atividade tóxica e farmacológica destas proteínas por um mecanismo ainda desconhecido. O estudo aprofundado das características estruturais da região C-terminal das Lys49-PLA2s, onde está o resíduo Lys122 (recém observado como de importância funcional a estas proteínas), pode trazer importantes avanços no estudo funcional das mesmas. (AU)