Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de alterações funcionais e do perfil de glicolipídios de macrófagos submetidos a hipóxia no modelo da Leishmaniose

Processo: 05/50263-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2005
Vigência (Término): 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Selma Giorgio
Beneficiário:Adriana Degrossoli
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Macrófagos   Glicolipídeos   Anóxia   Leishmania

Resumo

Diversas patologias provocam mudanças na pressão parcial de oxigênio, tornando o microambiente tecidual hipóxico. O interesse em analisar as alterações fenotípicas de células em hipoxia deve-se a necessidade de entender os mecanismos patológicos e a resistência aos tratamentos e ao desenvolvimento de terapias celulares. Células como os macrófagos adaptam-se a hipoxia modificando o metabolismo e a produção de citocinas. Recentemente, o nosso grupo de pesquisa demonstrou que lesões leishmanióticas são hipóxicas, que o cultivo de macrófagos em hipoxia diminui a susceptibilidade a infecção com o parasita Leishmania amazonensis e modula a expressão de proteínas do choque térmico, sugerindo alterações funcionais e estruturais em ambiente hipóxico. Neste projeto pretendemos avaliar os mecanismos responsáveis pela resistência ao parasita, a expressão de fator de transcrição induzível em hipoxia (HIF-1α) e o perfil de glicolipídios de macrófagos mantidos em microambiente hipóxico. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ADRIANA DEGROSSOLI. Estudos de alterações funcionais de macrofagos submetidos a hipoxia no modelo in vitro da leishmaniose. 2009. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.