Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência das moléculas IL-1², IFN-gama e no na diferenciação de células dentríticas derivadas da medula óssea e expandidas pelo contato com o estroma esplênico

Processo: 05/51533-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2005
Vigência (Término): 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Maria Regina D'Império Lima
Beneficiário:Rogerio Valois Laurentino
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Interferon gama   Linfócitos T   Óxido nítrico

Resumo

As células dendríticas são componentes importantes do sistema imune devido ao seu papel essencial na indução e no controle da ativação dos linfócitos T, bem como na modulação das respostas das células B e das natural killer (NK). As células dendríticas têm se mostrado, também, promissoras no desenvolvimento de vacinas, no tratamento de doenças autoimunes e da alergia e também na imunoterapia do câncer. Células dendríticas maduras são geralmente consideradas de vida curta e não mais capazes de proliferarem. A impossibilidade de crescer células dendríticas in vitro retarda os estudos que visam compreender as suas diversas funções no sistema imune. Estudos recentes têm demonstrado, no entanto, que o microambiente linfóide pode induzir a proliferação e a diferenciação de células dendríticas maduras derivadas da medula óssea. Baseado nestas evidências, este projeto tem como objetivo principal estudar a influência das moléculas IL-12, IFN-gama e NO na diferenciação das células dendríticas derivadas da medula óssea e expandidas in vitro pelo contato com células do estroma esplênico. Assim, pretende-se avaliar células dendríticas obtidas de camundongos deficientes em IL-12, IFN-gama e NO, comparando-as com células obtidas de animais normais, quanto à expressão de moléculas de superfície, produção de citocinas e capacidade de induzir e direcionar a ativação dos linfócitos T. (AU)