Busca avançada
Ano de início
Entree

A fitna circuncidada: a normatização do corpo feminino entre árabes-muçulmanos

Processo: 05/51354-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Mariza Corrêa
Beneficiário:Mariane Venchi
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/13691-0 - Gênero, corporalidades, AP.TEM
Assunto(s):Sexualidade   Estudos de gênero   Relações de gênero   Mulheres   Muçulmanos

Resumo

As mulheres muçulmanas em algumas culturas árabes apóiam-se em um imaginário específico para atribuírem um sentido sobre seus próprios corpos ao estabelecer - através das chamadas "mutilações genitais femininas" (MGF) - modelos valorativos e padrões de julgamento de beleza, imaginário esse que influencia a concepção de suas relações de gênero girando em torno do corpo e da sexualidade. Isto é, existiriam conexões entre simbolismos particulares sobre a mulher e o corpo feminino "redesenhado" a partir de certas intervenções cirúrgicas sobre sua genitália externa, cujo campo do saber em muitos casos está concentrado na mão das mulheres, na medida em que elas próprias perpetuam certas práticas desestimuladas até mesmo pelos grupos fundamentalistas, cujo saber islâmico "supremo" está detido na mão dos homens. Considerando-se a multidimensionalidade dessa questão tão polêmica e alvo de enfática condenação dos Direitos Humanos e grupos feministas mundiais, através de um estudo bibliográfico da literatura produzida sobre a temática, pretende-se levantar algumas indagações teóricas discutindo relações de gênero e corporalidades. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VENCHI, Mariane. A sedução interrompida : sexualidade e poder em poder em narrativas arabe-muçulmanas sobre a circuncisão feminina. 2008. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.