Busca avançada
Ano de início
Entree

Confluências discursivas: Graciliano Ramos, crônica, jornal e história

Processo: 05/51980-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Jornalismo e Editoração
Pesquisador responsável:Ivan Prado Teixeira
Beneficiário:Thiago Mio Salla
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura brasileira   Crônica literária   Crônica jornalística   Poética

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo analisar e classificar as crônicas de Graciliano Ramos, reunidas postumamente nos livros "Viventes das Alagoas" e "Linhas Tortas", em 1962, e outras crônicas inéditas em livro que se encontram no Instituto de Estudos Brasileiros e em acervos alagoanos. Procurarei descrever p modo com que o autor se apropriou do gênero para o transformar em prática pessoal. Tentarei, ainda, estabelecer as conexões do discurso da crônica com o conceito de literatura e de jornal, implícitos ha produção dos textos. Pretendo, portanto, desentranhar das crônicas noções conceituais que descrevam a singularidade das partes em sua harmonia com o todo, processo em que se destacará o perfil das convicções culturais do autor e do período histórico em que viveu. Procurarei também definir o leitor implícito na estrutura do texto de Graciliano, entendendo por leitor implícito aquele pré-figurado pelo estilo, pelos temas e pelas convicções das crônicas. A possível unidade entre produtor e receptor talvez pudesse ser explicada pelo fato de ambos partilharem da mesma poética cultural, noção que pretendo conceituar, discutir e aplicar à compreensão do repertório da época da produção e veiculação das crônicas. (AU)