Busca avançada
Ano de início
Entree


Imunologia das interações materno-fetais no diabete e na hiperglicemia gestacional leve

Texto completo
Autor(es):
Danny Laura Gomes Fagundes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Botucatu. 2015-01-26.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Medicina. Botucatu
Data de defesa:
Orientador: Iracema de Mattos Paranhos Calderon; Adenilda Cristina Honório França
Resumo

No diabetes há controvérsias em relação ao equilíbrio entre citocinas pró-inflamatórias e anti-inflamatórias, sendo carente na literatura estudos sobre o perfil de citocinas no sangue materno e no colostro de mães diabéticas. Assim, este estudo avaliou a imunofenotipagem de leucócitos e os perfis de respostas Th1, Th2 e Th17 no sangue materno, no sangue de cordão umbilical e no colostro de mães diabéticas e verificar a modulação de citocinas sobre a atividade funcional de fagócitos. Foram avaliadas 124 gestantes, assim distribuídas: não-diabético (ND; N=45), hiperglicemia gestacional leve (HGL; N=30), diabetes mellitus gestacional (DMG; N=15) e diabetes mellitus tipo 2 (DM2; N = 34). Observou-se que as porcentagens de células CD3+CD45RA+ foram menores no sangue do cordão do grupo DM2. As células TCD4+ foram menores no sangue do cordão dos grupos com HGL e DM2. O sangue materno do grupo de DM2 apresentou diminuição das subpopulações de células CD45RA+. As subpopulações de células CD45RO+ aumentaram no colostro de mães portadoras de DM2. O maior percentual de células TCD4+ foi observado no sangue materno e colostro de mães com DM2. Com relação a concentração de citocinas, observou que as concentrações de IL2, IL4 e IFN-γ foram similares em todos os grupos estudados. A concentração de IL6 foi superior no colostro quando comparado às concentrações encontradas no sangue materno e no sangue do cordão. As maiores concentrações de IL-17 foram observadas no sangue materno do grupo DM2. Na avaliação da atividade funcional de fagócitos observou-se que as células mononucleares do colostro e do sangue materno, tratados ou não com as citocinas (IFN-γ e TGF-β) e independente dos níveis glicêmico, exibiram índices fagocíticos similares para Escherichia coli enteropatogênica (EPEC). No grupo DM2, independente da presença de citocinas os fagócitos do sangue materno apresentaram menor liberação de ... (AU)

Processo FAPESP: 11/23671-2 - Imunologia das interações materno-fetais no diabetes e hiperglicemia leve
Beneficiário:Danny Laura Gomes Fagundes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado