Busca avançada
Ano de início
Entree


Estudo biotecnológico, citogenético e molecular em espécies de orquídeas endêmicas da flora brasileira

Texto completo
Autor(es):
Milena Cristina Moraes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Letras (Campus de Assis).
Data de defesa:
Membros da banca:
Monica Rosa Bertão; Cristiano Pedroso de Moraes
Orientador: Darío Abel Palmieri
Resumo

O cultivo comercial de orquídeas é significativo no mundo. Alguns gêneros e espécies nativas do Brasil, como Cattleya, são apreciados e têm elevado valor econômico devido à capacidade de recombinação genética, beleza, forma, tamanho e durabilidade de suas flores. Contudo, muitas dessas espécies e gêneros encontram-se em risco de extinção, o que as torna objeto para diversos estudos. Técnicas biotecnológicas de cultivo in vitro (germinação assimbiótica de sementes e micropropagação) são valiosos instrumentos na obtenção de mudas. Devido à polinização na natureza ser limitada e com baixa probabilidade de germinação, o cultivo in vitro utiliza formulações de meios de cultivo adequados à germinação de sementes e ao crescimento de diferentes espécies, resultando em maiores percentuais de germinação, em comparação com condições naturais. Neste trabalho foi comparada a atuação de diferentes meios de cultivo na germinação e desenvolvimento de Cattleya guttata, C. leopoldii e C. tigrina. Contudo, os resultados obtidos são preliminares e a procura por um meio de cultivo específico para cada espécie, visando crescimento rápido e em quantidade, necessita de continuidade para somente então afirmar com propriedade qual dos protocolos ensaiados é mais adequado a cada espécie. Existem conflitos taxonômicos envolvendo C. guttata, C. tigrina e C. leopoldii. Muitos taxonomistas consideram C. tigrina e também C. 7 leopoldii como sinônimos de C. guttata. O conhecimento relativo à citogenética da família Orchidaceae tem contribuído expressivamente para o entendimento das relações filogenéticas em todos os níveis taxonômicos em diferentes gêneros. Entre as Catleias, estudos cariológicos identificaram indivíduos com 40 até 100 cromossomos, sendo que n = 20 é o número básico mais frequente. Para diagnosticar o número cromossômico das espécies... (AU)

Processo FAPESP: 12/16563-1 - Estudo biotecnológico, citogenético e molecular em espécies de orquídeas endêmicas da flora brasileira
Beneficiário:Milena Cristina Moraes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado