Busca avançada
Ano de início
Entree


Aditivos fitogênicos na dieta de frangos de corte : desempenho, qualidade de carne e estabilidade oxidativa da carne e sangue

Texto completo
Autor(es):
Amanda da Lapa Silva
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (Campus de Botucatu)
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcos Livio Panhoza Tse; Daniel Emygdio de Faria Filho
Orientador: José Roberto Sartori; Vitor Barbosa Fascina
Resumo

Estudos recentes têm mostrado que a inclusão de antioxidantes naturais pode melhorar a qualidade da carne e a estabilidade oxidativa in vivo por ser um potente sequestrador de radicais livres, lipossolúvel, com funções antioxidantes, o que favorece a estabilidade oxidativa dos tecidos musculares e os processos de oxidação no organismo. Este estudo investigou a influência de uma mistura de aditivos fitogênicos (AF) composta por alecrim do campo, alho, boldo do Chile e erva mate sobre o desempenho zootécnico, metabolizabilidade da dieta, estabilidade oxidativa da carne de frango armazenados sob congelamento, propriedades oxidantes enzimáticas do sangue e metabólitos do soro de frangos de corte. Foram realizados dois experimentos utilizando-se 1320 aves, machos e fêmeas da linhagem Cobb® com um dia de idade, distribuídas em delineamento experimental inteiramente casualizado com cinco tratamentos e oito repetições, com 30 aves por unidade experimental para o experimento I (galpão) e 3 aves por unidade experimental para o experimento II (gaiolas metabólicas). Para ambos os experimentos os tratamentos foram DC - dieta controle; AMD – dieta controle suplementada com antibiótico melhorador de desempenho; AF5 - DC + 0,05% de aditivos fitogênicos/kg de dieta; AF10 - DC + 0,10% de aditivos fitogênicos/kg e AF15 - DC + 0,15% de aditivos fitogênicos/kg. A suplementação de 0,05 e 0,10% de AF reduziu (P=0,001) a força de cisalhamento (FC) da carne de peito de frangos em relação as aves com dieta AMD. A capacidade antioxidante no sangue (CAT) para o tratamento com 100 mg de AF foi menor (P=0,034) em relação aos outros tratamentos. A inclusão de 0,05% de AF melhorou a EMAn (P<0,001), e o coeficiente de metabolizabilidade da energia bruta (P=0,015), em relação aos outros tratamentos. Não houve efeito (P>0,05) da suplementação com fitogênicos sobre ... (AU)

Processo FAPESP: 13/13589-2 - Efeito da adição de aditivos fitogênicos na dieta de frangos de corte sobre o desempenho, qualidade de carne e atividade antioxidante
Beneficiário:Amanda da Lapa Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado