Busca avançada
Ano de início
Entree


Patogenicidade do isolado "Lins" de Trypanosoma vivax em bovinos natural e experimentalmente infectados

Texto completo
Autor(es):
Otavio Luiz Fidelis Junior
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcos Rogério André; Letícia Andreza Yonezawa
Orientador: Fabiano Antonio Cadioli; Luiz Carlos Marques
Resumo

Infecções pelo hemoprotozoário T. vivax causam grandes prejuízos à pecuária da África e Américas Central e do Sul. Surtos devido a este protozoário têm ocorrido com frequência cada vez maior no Brasil. O conhecimento das alterações que ocorrem durante a evolução desta enfermidade podem ser de grande valia. Para tanto foram estudados os sinais clínicos, parasitemia, alterações hematológicas, bioquímicas, sorológicas e anatomopatológicas de três bovinos naturalmente infectados (grupo N) e outros três experimentalmente infectados (grupo E) pelo T. vivax. com média de peso de 500 kg e 548 kg, respectivamente. O período pré-patente foi de dois a três dias (grupo E). Animais do grupo N apresentaram perda de peso intensa (140 Kg). No grupo E observou-se constante diminuição da contagem global de eritrócitos, teor de hemoglobina e volume globular (VG). O leucograma revelou alterações mais evidentes para o grupo E, com leucopenia por neutropenia e linfopenia durante a fase aguda da enfermidade. O grupo N apresentou um quadro de leucocitose por neutrofilia. Foram observados diminuição do colesterol total, colesterol ligado ao HDL, albumina, aspartato aminotransferase (AST), lactato desidrogenase (LDH) e aumento da glicose, globulinas, proteínas e fosfatase alcalina (FA) para o grupo E. Os animais do grupo E mostraram-se positivos tanto para Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) quanto para o ensaio de imunoabsorção enzimático (ELISA), fato que não ocorreu no grupo N, sendo este positivo para RIFI e alternando entre períodos positivos e negativos frente ao ELISA. No proteinograma, os bovinos do grupo E apresentaram inicialmente um incremento de ceruloplasmina, com posterior redução; valores elevados de transferrina praticamente por todo o período experimental; e um aumento inicial de haptoglobina com posterior redução. O grupo N apresentou valores baixos de ceruloplasmina, transferrina e ... (AU)

Processo FAPESP: 11/15945-5 - PATOGENICIDADE DO ISOLADO "LINS" DE Trypanosoma vivax EM BOVINOS NATURAL E EXPERIMENTALMENTE INFECTADOS
Beneficiário:Otávio Luiz Fidelis Júnior
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado