Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação ecotoxicológica de metaismetalóides e interferentes endócrinos em frações de substâncias húmicas de diferentes tamanhos moleculares

Texto completo
Autor(es):
Cláudia Hitomi Watanabe
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Campus Experimental de Sorocaba.
Data de defesa:
Membros da banca:
Alessandra Emanuele Tonietto; Viviane Moschini Carlos
Orientador: André Henrique Rosa; Renata Fracácio
Resumo

No presente trabalho, ensaios de toxicidade com o metalóide arsênio, o metal cobalto e o contaminante emergente17β-estradiol foram estudados na presença e ausência das substâncias húmicas aquáticas (SHA) e suas frações de diferentes tamanhos moleculares (<5, 5-10; 10-30; 30-100 e >100 kDa), utilizando-se os organismos Ceriodaphnia dubia e Pseudokirchneriella subcapitata. Aos ensaios utilizando-se o organismo C. dubia, a influência das SHA em contato com o metal arsênio na redução da toxicidade por análise estatística aumentou a reprodução. Nas diferentes frações de SHA observou-se variação de toxicidade nas frações de tamanhos moleculares maiores, na seguinte ordem crescente de toxicidade: F1=F2<F3<F4=F5. Em relação ao cobalto, apesar da não redução de toxicidade notou-se a influência do tamanho molecular das SHA na toxicidade entre as frações utilizando-se concentração de 50 μgL-1, onde as frações com base no tamanho molecular apresentaram a seguinte ordem de toxicidade: F5=F4<F3<F2<F1. Os ensaios utilizando-se P. subcapitata mostraram que a presença das SHA mesmo que isoladamente, causou inibição no crescimento do organismo em quase todas as concentrações das três substâncias estudadas, relacionada a composição, ligações presentes no extrato de SHA e interações entre a superfície da alga e a matéria orgânica. Assim, os ensaios de toxicidade aliados aos estudos químicos revelam que a substâncias húmicas apresentaram comportamento diferente tanto no que diz respeito ao organismo testado como a qual substância está interagindo, podendo atuar tanto como minimizadores ou como potencializadores dos efeitos tóxicos em diferentes organismos (AU)

Processo FAPESP: 12/19580-4 - Avaliação ecotoxicológica de metais/metalóides e interferentes endócrinos em frações de substâncias húmicas de diferentes tamanhos moleculares
Beneficiário:Cláudia Hitomi Watanabe
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado