Busca avançada
Ano de início
Entree


Influencia de diferentes formulações de agentes clareadores nas propriedades fisicas e quimicas do esmalte e dentina

Autor(es):
Vanessa Cavalli
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Monica Campos Serra; Josimeri Hebling Costa; Gisele Maria Marchi Baron; Adriana Bona Matos
Orientador: Marcelo Giannini
Resumo

Desde a introdução da técnica de clareamento caseiro utilizando-se peróxido de carbamida (PC) a 10% estudos têm verificado os efeitos do agente clareador na superfície do esmalte humano erupcionado. Evidências demonstram que o peróxido de carbamida é capaz de alterar a composição e morfologia desse substrato. Com o intuito de diminuir os efeitos adversos dos agentes clareadores na superfície do esmalte dental, fluoretos e outros íons têm sido incluídos na formulação do agente clareador. No entanto, poucos estudados foram realizados sobre os efeitos desses agentes contendo aditivos na superfície do esmalte hígido ou com lesões artificiais de cárie. Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar as alterações na superfície do esmalte hígido ou com lesões de mancha branca após o tratamento com agentes clareadores à base de peróxido de carbamida 10% com ou sem adição de íons fluoreto (F) ou cálcio (Ca). Blocos de esmalte da superfície vestibular e lingual de terceiros molares humanos foram obtidos e preparados para determinação da microdureza de superfície inicial. Após seleção dos espécimes, metade foi submetida à desmineralização para indução de lesão de cárie subsuperficial (mancha branca) do esmalte. Foi realizada nova análise de microdureza de superfície e a determinação da concentração de fosfato na superfície do esmalte através da Espectroscopia Raman com Transformada de Fourier (ERTF), tanto das amostras hígidas quanto das desmineralizadas. Os corpos de prova hígidos e com lesão de cárie subsuperficial foram divididos aleatoriamente em seisgrupos experimentais (n=10): (PLA) Placebo; (WHI) Whiteness® (10% PC); (OPA) Opalescence F? (10% PC+0,11% F); (PN) Pola Night F? (10% PC+ 0,11% F) e agentes clareadores experimentais (F) 10% PC + 0,5% F e (Ca) 10% PC + 0,2% Ca. O tratamento clareador foi realizado durante 6 horas diárias e após cada sessão, os espécimes foram mantidos em solução remineralizante até a próxima aplicação do gel. Os tratamentos clareadores tiveram duração de 12 dias. No 1º, 6º e 12º dias de tratamento clareador, foram realizadas determinações da microdureza de superfície de todos os espécimes e obtidas as soluções de enxágüe para determinação da concentração de cálcio, flúor e fósforo inorgânico por meio dos métodos de espectroscopia de absorção atômica, eletrodo específico e análise colorimétrica, respectivamente. Após os 12 dias de tratamento clareador, nova determinação de ERTF foi realizada e os espécimes foram preparados para determinação da microdureza do esmalte seccionado longitudinalmente e microscopia de luz polarizada. Os resultados obtidos indicam que houve diminuição da microdureza do esmalte hígido e com lesão de cárie após o tratamento clareador, sendo que o grupo WHI, sem aditivos, provocou a maior perda mineral da superfície de esmalte hígido e com lesão de cárie subsuperficial. As análises químicas comprovaram a diminuição da concentração de íons da superfície de esmalte devido ao aumento de íons cálcio, flúor e fósforo inorgânico na solução de enxágüe. A microdureza interna e a microscopia de luz polarizada indicaram maior desmineralização para os substratos tratados com o agente WHI. Os agentes contendo altas concentrações de cálcio apresentaram bom desempenho no esmalte hígido, enquanto os agentes contendo altas concentrações de flúor foram importantes para as propriedades químicas do esmalte com lesão de cárie subsuperficial. Parte B: Efeitos de agentes clareadores intracoronários na superfície dentinária. O objetivo desse estudo foi verificar a influência de quatro agentes para clareamento de dentes não-vitais no substrato dentinário hígido ou pré-condicionado. Incisivos bovinos foram preparados para o tratamento clareador intracoronário. Metade dos elementos dentais foram submetidos internamente ao condicionamento prévio com ácido fosfórico 37% durante 15 segundos. Os incisivos hígidos e pré-condicionados foram divididos aleatoriamente em 5 grupos experimentais: (C) Controle ? sem tratamento clareador; (PH 35%) Peróxido de hidrogênio 35%; (PH 25%) Peróxido de hidrogênio 25%; (PC 35%) Peróxido de carbamida 35% e (PS) Perborato de Sódio e água destilada. Os clareadores foram aplicados em 4 sessões com intervalo de 72 horas entre as aplicações. Entre as aplicações os elementos eram mantidos em recipientes individuais em ambiente com 100% de umidade relativa. O grupo controle não sofreu tratamento clareador e permaneceu em umidade relativa durante o período correspondente ao tratamento clareador. Para a determinação da resistência coesiva e análise morfológica da dentina clareada, imediatamente após o tratamento clareador, foram obtidos espécimes da dentina vestibular interna. De cada bloco foram obtidas fatias de dentina (0,8 mm de espessura). Foi realizada uma constrição na região da dentina interna de cada fatia para redução da região central, produzindo uma área de secção transversal de 0,7 mm2. Após 24 horas de imersão em água, os espécimes foram testados através de ensaio de microtração. Os resultados obtidos foram estatisticamente analisados. Blocos adicionais de cada grupo foram preparados para a avaliação da estrutura da dentina intacta ou desmineralizada clareada, através da Microscopia de Transmissão Eletrônica (MET). Os resultados da primeira parte da pesquisa indicam que a resistência à tração (RT) da dentina intacta e pré-condicionada diminuiu após todos os tratamentos com agentes intracoronários. Foram observadas alterações morfológicas através da análise ultra-estrutural do substrato clareado. Na segunda parte dessa pesquisa, foi determinada a resistência de união (RU) da dentina-compósito após o tratamento clareador. A RU foi determinada imediatamente, 7 dias e 14 dias após o tratamento clareador interno. Após a realização dos tratamentos clareadores intracoronários descritos anteriormente, blocos da dentina interna foram obtidos e aleatoriamente subdivididos em três grupos: (0) RU imediatamente após tratamento clareador; (7) RU testada após 7 dias do término do tratamento clareador e (14) RU à dentina testada após 14 dias do término do tratamento clareador. Os blocos de dentina eram armazenados em solução remineralizante durante o período de espera e 24 horas antes do teste de microtração, eram removidos da solução e preparados para a microtração. Os blocos foram tratados com sistema adesivo de passo único com condicionamento ácido prévio e um bloco de compósito foi construído na superfície dentinária para o ensaio de microtração. Espécimes de cada grupo foram preparados para a avaliação da nanoinfiltração na dentina intacta ou pré-condicionada clareada, através da MET. Os resultados indicam que houve diminuição da resistência de união da dentina intacta e pré-condicionada tratada com agentes clareadores intracoronários, imediatamente após o tratamento. Decorridos 14 dias do tratamento clareador, a dentina intacta clareada apresentou aumento da resistência de união em todos os grupos, enquanto na dentina pré-condicionada previamente ao tratamento clareador, apenas o grupo tratado com perborato de sódio apresentou aumento de resistência de união semelhante ao controle. A interface adesiva demonstrou nanoinfiltração imediatamente após o tratamento clareador, em todos os grupos observados (dentina intacta e précondicionada), sendo que após 14 dias do término do tratamento clareador, foi observado diminuição no padrão de nanoinfiltração desta interface. (AU)

Processo FAPESP: 03/07900-5 - Estudo dos efeitos de agentes clareadores com diferentes formulacoes na superficie do esmalte dental intacto ou afetado por carie incipiente.
Beneficiário:Vanessa Cavalli Gobbo
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado