Busca avançada
Ano de início
Entree


A trilha musical como gênese do processo criativo na obra de Moacir Santos

Autor(es):
Lucas Zangirolami Bonetti
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Artes
Data de defesa:
Membros da banca:
Paulo José de Siqueira Tiné; Andrea Ernest Dias
Orientador: Claudiney Rodrigues Carrasco
Resumo

O presente projeto pretende discutir os processos de composição utilizados por Moacir Santos (1926-2006) na concepção de sua obra a partir das diversas trilhas musicais que assinou, a maioria nos anos 1960. Santos dedicou boa parte de seu tempo confeccionando e produzindo trilhas cinematográficas, sendo essas produções seus primeiros trabalhos de grande impacto lançados no Brasil, serão analisadas sob aspectos composicionais as seguintes películas: Seara Vermelha (1964), de Alberto d'Aversa (1920-1969); O Santo Módico (1964), de Sacha Gordine (1910-1968) e Robert Mazoyer (1929-1999); Ganga Zumba (1964) e A Grande Cidade (1966), de Carlos Diegues (1940-); Os Fuzis (1964), de Ruy Guerra (1931-); e O Beijo (1964), de Flávio Tambellini (1925-1976). Tais trilhas apontam todo um direcionamento estético seguido por Moacir ao longo de sua carreira, sem contar as inúmeras melodias e temas nascidos por essa época e que iriam figurar em grande parte de sua produção de música instrumental e de canção lançadas posteriormente. Sendo assim, poderemos compreender de maneira mais completa a dimensão total de sua obra composicional, estudando e percebendo como suas referências imagéticas assimiladas dos filmes refletiram em seus processos composicionais. (AU)

Processo FAPESP: 12/11195-4 - A trilha musical como gênese do processo criativo na obra de Moacir Santos
Beneficiário:Lucas Zangirolami Bonetti
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado