Busca avançada
Ano de início
Entree


O significado e o uso do conceito de autenticidade na preservação do patrimônio edificado: os paradigmas de Brasília e Ouro Preto

Texto completo
Autor(es):
Antônio de Oliveira Mello Júnior
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Data de defesa:
Membros da banca:
Beatriz Mugayar Kuhl; Sabrina Studart Fontenele Costa; Marly Rodrigues; Fernanda Fernandes da Silva; Claudio Varagnoli
Orientador: Beatriz Mugayar Kuhl
Resumo

Esta tese de doutoramento tem como objetivo a discussão do uso do conceito de autenticidade na preservação do patrimônio edificado. Ao se observar o caráter eurocêntrico e o sentido tradicional, a ideia de autenticidade foi relativizada em razão de sua dimensão cultural, na atualidade. Um relativismo, no entanto, que poderia significar risco para a preservação da materialidade dos artefato s, tendo em vista o debate contemporâneo acerca do sentido imaterial da autenticidade. Ao supor que a autenticidade não pode ser reduzida ao substrato material do patrimônio, apesar de sua importância para a preservação de seus atributos, foram definidos dois estudos de caso, com vistas a elucidar a questão: os paradigmas de Ouro Preto e Brasília, ambos reconhecidos como patrimônio da humanidade. O primeiro, por enquadrar-se no sentido tradicional de autenticidade; o segundo, por envolver aspectos próprios da cultura material e imaterial. (AU)

Processo FAPESP: 12/24814-4 - O sentido e a operacionalidade da noção de autenticidade na preservação do patrimônio: os paradigmas de Brasília e Ouro Preto
Beneficiário:Antônio de Oliveira Mello Júnior
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado