Busca avançada
Ano de início
Entree


Ambiente de trabalho da enfermagem e segurança do paciente em unidades pediátricas

Autor(es):
Daniela Fernanda dos Santos Alves
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Enfermagem
Data de defesa:
Membros da banca:
Daisy Maria Rizatto Tronchin; Regina Aparecida Garcia de Lima; Neusa Maria Costa Alexandre; Sônia Regina Pérez Evangelista Dantas
Orientador: Edinêis de Brito Guirardello
Resumo

A qualidade do cuidado de enfermagem prestado por serviços de saúde, especialmente nos hospitais, tem sido o foco de vários estudos em âmbitos nacional e internacional, com evidências de que determinadas características do ambiente de trabalho favorecem a prática dos profissionais de enfermagem, além de proporcionarem maior satisfação profissional e contribuírem positivamente para a segurança do paciente. No entanto, esses estudos não são direcionados para unidades pediátricas, e motivam investigações neste campo. Esta pesquisa teve por objetivo avaliar o ambiente da prática profissional da equipe de enfermagem e a segurança do paciente em unidades pediátricas. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, descritiva e correlacional, que foi conduzido em dois hospitais pediátricos, de atendimento de alta complexidade, sendo um público e outro privado, na cidade de São Paulo. A coleta de dados foi realizada entre os meses de Dezembro-2013 e Fevereiro-2014, com a aplicação de uma ficha de caracterização pessoal e profissional e três instrumentos: Nursing Work Index ¿ Revised, Inventário de Burnout de Maslach e Safety Attitudes Questionnaire ¿ Short Form 2006, todos previamente validados para a cultura brasileira. As correlações entre as variáveis foram expressas por meio do coeficiente de correlação de Spearman. O valor preditivo das variáveis exaustão emocional e satisfação no trabalho sobre o clima de segurança foi avaliado por meio de regressão logística múltipla, e o modelo teórico com Modelo de Equação Estrutural. A amostra foi composta por 267 profissionais de enfermagem e incluiu enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, que prestam assistência direta ao paciente em unidades de internação e terapia intensiva pediátrica. O ambiente de trabalho destes hospitais foi considerado favorável à prática profissional, mas não foi percebido como um ambiente seguro para o paciente. Os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem exibiram moderado nível de exaustão emocional; a maioria considera boa ou muito boa a qualidade do cuidado oferecido em suas unidades; estão satisfeitos com o seu trabalho e não têm intenção de deixar o emprego nos próximos 12 meses. As variáveis exaustão emocional e satisfação no trabalho foram consideradas preditoras do clima de segurança. O Modelo de Equação Estrutural demonstrou que investimentos para melhorar o ambiente de trabalho em unidades pediátricas podem reduzir os níveis de exaustão emocional, melhorar a satisfação do profissional de enfermagem, diminuir a intenção de deixar o emprego e tornar mais positivo o clima de segurança. (AU)

Processo FAPESP: 13/09441-0 - Ambiente de trabalho de enfermagem e segurança do paciente em unidades pediátricas
Beneficiário:Daniela Fernanda dos Santos Alves
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado